Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

5 Receitas Naturais para Acabar com o Mau Hálito e Halitose

O mau hálito não é considerado uma doença e sim um aviso de que algo não está bem. As origens podem ser da região bucal e extra bucal, sendo a primeira referente à língua, gengiva e higiene dental, e a segunda por amigdalites, jejuns prolongados, má alimentação, diabetes não compensado, hipoglicemia e alterações hepáticas, renais e intestinais. Mas, não se preocupe, normalmente a halitose extra bucal confere à apenas 8% da população.

Esse desagradável aviso pode ser causado devido a ressecamento provindo da respiração bucal ou ronco, pela ingestão frequente de bebidas alcoólicas, pelo uso de enxaguantes bucal com álcool, cremes dentais contendo lauril sulfato de sódio, uso de aparelho ortodôntico e hábito de morder dos lábios, bochechas ou dedos. Outra causa é a diminuição da saliva, que ocorre principalmente pelo estresse excessivo, uso de medicações e por doenças autoimunes. Essa diminuição salivar colabora para a formação da saburra lingual e para os casos de amigdalites.

A primeira coisa que você pode fazer é prestar atenção em seus produtos de limpeza bucal, confira no rótulo se há produtos como os citados acima. Você pode fazer seu próprio creme dental com produtos bem acessíveis e acrescentar óleos de plantas benéficas para você. Seguem 5 produtos que podem ser seus aliados para acabar de vez com o mau hálito.

Combatendo o mau hálito

Óleo essencial de tomilho

O tomilho, também conhecido como timo, é uma planta usualmente utilizada na culinária. Porém, ele possui propriedades muito benéficas para a saúde bucal, como o cheiro aromático, ser desinfetante auxiliando na limpeza profunda e a função desodorizante e antisséptica.

Você pode agregar algumas gotas do óleo essencial na sua pasta de dente, fazer bochechos e gargarejos após a escovação ou acrescentar em chás e água.

Óleo essencial de tomilho

Óleo de Jaborandi

O jaborandi é um aliado para quem sofre com saburra lingual devido a pouca quantidade salivar, essa planta é estimulante das glândulas salivares e por isso pode amenizar o mau hálito. Não se recomenda para pessoas com insuficiência cardíaca e de baixa imunidade, portanto procure um especialista e não use frequentemente.

Bochecho de sálvia

A sálvia é extremamente cheirosa e é anti-inflamatória, colaborando para desinflamações na gengiva. Ela também é antisséptica bucal, cicatrizante de mucosas e germicida. O chá também pode ser ingerido, mas tem efeitos emenagogo e deve ser evitado no período menstrual.

Para preparar este bochecho, deve-se usar 10 gramas de folhas para 1 xícara de água. Ferva e deixe em infusão durante 10 minutos com o recipiente tapado. Coe e faça bochecho após a escovação, não engula. Caso deseje ingerir o chá, tome apenas 3 xícaras ao dia, durante no máximo uma semana.

Pimenta de macaco

Nativa do cerrado, também conhecida como aperta ruão, essa planta tem cheiro e sabor picante, parecido com o do gengibre. Possui a propriedade antisséptica e é utilizada para disfarçar o mau cheiro bucal, colaborando na limpeza e impedindo bactérias e micróbios de se instalarem na língua, gengivas e dentes.

A forma de uso se da por mascar as folhas, cascas ou raízes.

Enxaguante bucal caseiro

Prepare seu próprio enxaguante caseiro e evite riscos à sua saúde. Utilize 1 xícara de chá de sálvia, 1 colher de óleo de jaborandi, 1 colher pequena de canela em pó e 2 gotas de óleo essencial de tomilho. Misture bem e faça bochechos e gargarejos ao menos 3 vezes por semana, evitando engolir.

Você também pode utilizar chás e óleos essenciais de manjericão, melissa, anis estrelado, pó de juá, bicarbonato de sódio. Mantenha sua higiene bucal em dia, passe fio dental, escove a língua, use produtos naturais e conheça os produtos que você utiliza, reconhecendo seus benefícios e malefícios. Confira as contra indicações das plantas que você ingere e faça exames para certificar-se de como anda a sua saúde.