Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Quais os Principais Benefícios da Taioba para a Saúde?

Há quem diga nunca ter ouvido falar em uma verdura chamada taioba. Isso porque, tendo em vista tratar-se de uma planta originária da América Central e América do Norte e América do Sul, a folhagem é também conhecida como macabo, mangará-mirim, mangarás, malangá ou yautia .

Utilizada há milhares de anos no Egito e na China, a planta se parece um pouco com a couve, porém suas folhas são bem maiores, mais largas, atingindo grandes proporções, garantindo à hortaliça, também o “status” de planta ornamental para jardins e grandes vasos, conhecida com o nome de “orelha-de-elefante”. Ademais, a taioba tem um sabor parecido com o do espinafre, e lembra também a escarola, podendo inclusive substituir tais verduras em cremes, tortas, pizzas e uma infinidade de receitas.

Esta planta é rica em vitamina A e C, cálcio e fósforo, tornando-a benéfica para diversos aspectos da saúde. Por exemplo, a taioba, por ser rica em vitamina A, previne a degeneração ocular, cegueira, catarata, dentre outras doenças relacionada aos olhos. Abaixo saiba mais sobre os benefícios da taioba para a saúde.

Benefícios da taioba

Embora possua alto valor nutricional e sabor agradável, a taioba não é comercializada em mercados ou feiras. Desta forma, o ideal, para quem pretende fazer uso da hortaliça, que o cultivo seja realizado em casa, em quintais de terra, jardins ou vasos.

O plantio é simples e pode ser feito através de mudas adquiridas de plantas adultas. Caso  seja realizado em vasos, o recipiente deverá ter pelo menos 30 centímetros de diâmetro e 25 de altura. Se a planta for colocada em jardins ou pequenos espaços no chão, não se esqueça de “afofar” bastante da terra, utilizando um enxadão para revolver o solo. Este processo permite o arejamento da terra e o melhor desenvolvimento das raízes e consequentemente da planta.

Folhas de Taioba

Folhas de Taioba

Utilize sempre, duas partes de terra para uma parte de adubo orgânico. Para hortas e grandes plantações é necessário verificar e corrigir, se for o caso, o PH do solo, mas para plantios caseiros, geralmente não há necessidade.
O essencial é manter a terra úmida e a luminosidade.

Ainda a exemplo de outras plantas de coloração verde-escura, a taioba é rica em nutrientes e fibras, entre os quais, o ferro, responsável pela defesa do organismo. Desta forma, o consumo da planta auxilia no combate à anemia e até mesmo da leucemia.

A taioba possui uma quantidade de vitamina A maior que o espinafre ou a cenoura, auxiliando a visão e pele.
olhos entre outros problemas mais. Rica em vitamina B, auxilia no tratamento de sintomas ocasionados por problemas no sistema neurológico, como tontura, cansaço, dor de cabeça, falta de apetite e depressão.

Outro nutriente presente na taioba é a vitamina C, que auxilia no combate ao stress e na defesa do organismo, fortalecendo o sistema imunológico. Auxilia no tratamento de hemorragias, fortalece o sistema imunológico e ajuda na cicatrização.

Ainda, a presença do cálcio e do fósforo ajuda a fortalecer dentes e ossos, prevenindo a osteoporose e auxiliando na produção de energia.

Ao contraria da maioria das hortaliças, a taioba não deve, em hipótese alguma, ser consumida crua.
A planta possui uma substância denominada oxalato de cálcio, que poderá causar inflamações e coceiras nas mucosas, ocasionando a sensação de sufocamento por conta do fechamento da garganta. O oxalato de cálcio, embora extremamente prejudicial, é eliminado com o aquecimento, por ocasião do cozimento da planta.

O preparo inicial da taioba é semelhante ao da couve. O ideal, entretanto é não cortar as folhas. Em Minas Gerais, a verdura é preparada da forma mais adequada, ou seja, “rasgada”. Basta rasgar a folha em pequenos pedaços retirando as “nervuras” e refogue com alho, cebola, sal e outros tempos de sua preferência. Despreze os talos, pois estes possuem alta concentração de oxalato de cálcio. Depois de refogada, a verduras estará pronta para ser utilizada pura ou em tortas, pizzas, sopas, cremes, bolinhos, etc…