Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Qual o Melhor Tratamento para Rinite?

Basta um pouco de poeira, fumaça ou cheiro forte para quem sofre com a rinite começar a espirrar instantaneamente. E, é difícil ficar longe da poeira, pois ela se acumula em qualquer lugar. Cheiros fortes, às vezes são inevitáveis. Por isso, o problema acaba se tornando um incômodo quase que constante.

O problema atinge uma parte considerável da população – cerca de 20% – e surge principalmente em sua forma alérgica. Além dos espirros, a rinite também causa coriza, coceira no nariz e congestão nasal. Isso acontece quando há uma inflamação da mucosa, provocada por agentes alergênicos, bactéria ou vírus.

Como sempre, estamos buscando opções naturais para tratar os mais variados tipos de doenças. Hoje falaremos da hortelã, que também pode ajudar a reduzir os sintomas da rinite alérgica, além de todos os cuidados citados acima. A erva atua no sistema respiratório, atenuando a inflamação da mucosa nasal. Por isso, o uso da hortelã pode inibir a coriza e acabar com os espirros causados pela rinite. O remédio que ensinamos logo abaixo é um ótimo tratamento para esses sintomas. Veja como preparar.

Receita para Inalação Contra a Rinite

Ingredientes:

  • 1 punhado de folhas de hortelã
  • 1/2 litro de água

Modo de Preparo: Primeiramente, lave bem as folhas de hortelã, olhando cuidadosamente se não tem insetos, pois eles adoram as folhas medicinais. Com a ajuda de um almofariz (uma espécie de pilão), esmague as folhas até que elas liberem um sumo verde escuro. Depois acrescente a água na pasta de hortelã e leve ao fogo até que levante fervura.

Hortelã

Conheça os efeitos da hortelã no tratamento da rinite alérgica

Com a mistura ainda quente, aspire o vapor da hortelã. Para facilitar o processo, faça um funil de papel para aspirar o vapor através dele. Use a receita sempre que sentir os sintomas da rinite incomodando, especialmente antes de dormir, que costuma ser o horário mais incômodo.

Cuidados

O vapor quente pode queimar a pele. Evite se aproximar muito do recipiente e espere a mistura esfriar um pouco antes de utilizar. Se for utilizar em crianças, o cuidado deve ser redobrado. Caso os sintomas persistam, procure um médico para fazer uma nova prescrição de medicamentos. Não tome medicamentos sem a orientação de um médico.

Mais sobre a rinite e tratamentos

Como mencionado, a rinite é uma inflamação da mucosa do nariz. Comumente, os sintomas da rinite incluem obstrução, coriza, espirros, coceira e alteração do olfato, por uma hora, dois ou mais dias consecutivos. As rinites podem ser crônicas, quando os sintomas persistem por mais de três meses, ou agudas, quando duram entre 7 e 10 dias.

A rinite pode ter diversas causas, principalmente por alergias. A rinite infecciosa é uma infecção do trato respiratório superior, e é causada por vírus ou bactérias. Já a rinite alérgica é uma reação imunológica a partículas que são consideradas estranhas, enquanto a não alérgica causa causa espirros crônicos, congestão ou corrimento nasal.

O principal causador desse tipo de reação é o ácaro, um aracnídeo minúsculo, cujos excrementos provocam a alergia. Os ácaros são encontrados em colchões, almofadas, travesseiros, roupas de cama, tapetes e bichinhos de pelúcia. Por isso, uma boa forma de evitar a rinite alérgica é manter esses itens sempre limpos e os ambientes bem arejados.

De vez em quando, é recomendado expor o colchão ao sol, para evitar a proliferação desses “bichinhos”, que gostam de lugares abafados. Os travesseiros e almofadas devem ser lavados em dias de sol forte para que sequem rapidamente sem mofar. Os bichinhos de pelúcia, tapetes e cortinas devem ser evitados por quem tem esse tipo de problema.

Pessoas que têm rinite devem priorizar por morarem em locais mais arejados, com bastante ar limpo. Ademais, realizar inalações com óleo de eucalipto e menta é uma ótima opção para eliminar a congestão nasal.