Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Quais São as Propriedades Medicinais da Pariparoba?

A pariparoba é uma planta nativa do Brasil, originária da mata atlântica, sendo encontrada em abundância nos estados de Minas Gerais, São Paulo,  Espírito Santo e no sul da Bahia. E, este vegetal também é conhecido como aguaxima, caena, lençol de santa Bárbara, pariparova, periparoba e capeba, entre outros nomes.

Na medicina popular, a planta é utilizada no tratamento de doenças do baço, traumas causados por contusões, erisipela, furúnculos, hidropsia, febre, feridas, doenças relacionadas ao fígado, como icterícia. Por exemplo, alguns problemas que podem ser solucionados com a pariparoba são a má digestão, filária, problemas pulmonares, queimaduras, reumatismo, inflamações nas pernas, nos rins, tosse e problemas no útero. Abaixo, confira as propriedades medicinais desta planta.

Propriedades medicinais da pariparoba

A pariparoba possui diversas propriedades medicinais, sendo uma planta muito útil para tratar os principais males. Esta planta é antiofídica, colagoga (qua estimula a secreção biliar), diurética, hepática, laxante, sudorífera, tônica, antiespasmódica, anti-inflamatória, vermífuga, estomacal, antianêmica e digestiva.

Pariparoba

A pariparoba, entre outras coisas, protege a pele

Estudos científicos, no entanto, comprovam também a eficácia da planta na proteção da pele contra os raios solares. De acordo com uma pesquisa realizada pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, uma substância extraída da pariparoba é capaz de proteger a pele dos raios solares. A planta possui um composto químico que neutraliza os efeitos nocivos de raios ultravioleta do tipo UVB. As propriedades antioxidantes, que combatem o envelhecimento da pele, foram comprovadas cientificamente.

Um de seus  princípios ativos é o 4-nerolidilcatecol, que pode ser extraído do planta através do óleo   essencial liberado pelas folhas, quando amassadas em quantidade ou por processo de centrifugação.  Por este processo, a planta libera o sumo, que pode ser utilizado de vários maneiras.

As formas de utilização da planta, depende da função para a qual será empregada. Abaixo, confira os preparos da pariparoba de acordo com os sistemas e locais afetados.

Problemas nas vias respiratórias, tosses, bronquites

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa de folhas e caules de pariparoba picados
  • 1 xícara de café de água mineral ou filtrada

Modo de fazer: Leve a água ao fogo, até surgirem as primeiras bolhas. Desligue o fogo, acrescente a pariparoba e tampe o recipiente, deixando descansar até amornar. Coe em seguida e acrescente  2 xícaras de café de açúcar cristal. Aqueça novamente em fogo baixo, até dissolver completamente o açúcar. Os adultos devem usar 1 colher e sopa do xarope, de 2 a 3 vezes ao dia, enquanto é recomendado que as crianças usem meia colher de sopa, de 2 a 3 vezes ao dia.

Estímulo das funções hepáticas, estomacais, pancreáticas e do baço:

Ingredientes:

  • 01 xícara de chá, coloque
  • 01 colher de chá de raízes picadas,
  • 01 colher de chá de folhas picadas
  • 01 xícara de chá de água mineral ou filtrada

Modo de preparo: Ferva a água, desligue o fogo, acrescente os ingredientes e abafe por aproximadamente 10 minutos, coando a seguir. Use xícara de chá pela manhã, em jejum, e outra antes do almoço.

Caso deseje, para o mesmo fim citado acima pode-se usar 2 colheres de sopa de raízes e folhas picadas de pariparoba e 1 garrafa de vinho branco seco. Coloque os ingredientes em um recipiente de vidro devidamente esterilizado (ou, se possível, colocar as raízes e folhas dentro da própria garrafa de vinho). Deixe macerar por 8 dias. Após este período, coe e tome 2 cálices por dia, antes das principais refeições.

Tratamento de queimaduras superficiais; furúnculos, dores de cabeça e reumatismo reumatismo

Ingredientes:

  • 01 folha fresca de paripiroba, lavada, enxugada e picada.

Modo de preparo: Amasse a folha em um pilão e espalhe em um pano limpo  e de preferência, esterilizado, para evitar contaminações, principalmente no caso de queimaduras. Em seguida, exponha o pano ao vapor da água em fervura. Espere esfriar um pouco e aplique, ainda morno, sobre o local afetado, na forma de cataplasma, no mínimo 2 vezes ao dia

Como a maior parte dos remédios naturais, o uso da pariparoba é contraindicado para gestantes e lactantes. Também não é recomendável a ingestão por crianças e idosos, que geralmente, apresentam uma imunidade mais baixa. Ademais consumo exagerado, pode causar efeitos contrários e indesejáveis, e nenhum tratamento, ainda que natural, deve ser iniciado sem o conhecimento, orientação e consentimento médico.